Parador de Alarcón

A cozinha do Parador de Alarcón sabe a Guiso manchego (guisado) e Morteruelo Conquense (pasta feita com fígado de porco, outras carnes e pão), a perdiz em escabeche, a Duelos y Quebrantos (ovo mexido, chouriço e toucinho), a doces árabes e a queijos de La Mancha. No acolhedor restaurante do Parador, situado na zona baixa do castelo e decorado com elegantes mesas, também cheira a Caldo de Puchero con Verduras (caldo de cozido com verduras) e a guiso de codorniz (guisado). E sacia-se a sede com excelentes vinhos elaborados com as afamadas uvas manchegas, que também pode provar na cafetaria.

A gastronomia do Parador de Alarcón baseia-se na cozinha de Cuenca e a oferta é sensacional. Os  nossos pratos-estrela são o Lomo de orza (lombo de porco conservado), o Ajo Mortero (bacalhau com molho de batatas, alho, ovos e azeite), o Morteruelo (pasta feita com fígado de porco, outras carnes e pão) e o Gelado de Queijo, para os quais selecionamos os melhores produtos, embora também não o vão dececionar os saborosos peixes, como a truta do Júcar, nem o pisto manchego (legumes fritos). A cozinha árabe deixou aqui a sua marca de uma maneira muito especial em sobremesas dificilmente resistíveis para os mais gulosos.